O titânio metálico deslumbra as pessoas pelas suas características ímpar de leveza e beleza , remetendo ao luxo os relógios, pulseiras, óculos, anéis, brincos, utensílios domésticos (tais como talheres e bandejas) e algumas aplicações exóticas como as caixas de celulares e cartões de crédito.

Titânio

O titânio metálico deslumbra as pessoas pelas suas características ímpar de leveza e beleza, remetendo ao luxo os relógios, pulseiras, óculos, anéis, brincos, utensílios domésticos (tais como talheres e bandejas) e algumas aplicações exóticas, como as caixas de celulares e cartões de crédito.

Aliado a tudo isso, temos ainda a questão técnica que além do status de luxo, tem a questão de resistência. Por essa razão, cada vez mais o titânio esté presente nos carros top de linha e nas melhores bikes.

Há uma infinidade de aplicações para o titânio, que vão desde o uso para meios bélicos, aeroespacial e  medicinais utilizados em implantes a equipamentos de última geração para diagnósticos médicos.

As indústrias químicas, alimentícias e de óleo e gás, apesar de estatisticamente não estarem entre os maoires consumidores de titânio, têm uma necessidade fundamental em utilizar o titânio devido a resistência à corrosão que o material possui em determinados meios, apresentando-se como a melhor alternativa de custo/ benefício.

Uma das explicações desse segmento de mercado não estar entre os grandes consumidores se dá justamente pela alta performance do titânio. Existem equipamentos operando em perfeitas condições técnicas há decadas, isso se dá porquê o titânio quando operado em condições adequadas de uso, praticamente não sobra desgaste de corrosão e nem de fadiga do material, mantendo-se inerte. Com isso, evita-se a contaminação dos produtos finais.

Talvez por desconhecimento técnico, muitos especificadores de materiais não levam em conta a possibilidade de utilizar o titânio nos equipamentos pensando se tratar de material caro e de difícil manipulação. Este fato não passa de folclore nos tempos atuais, pois como o titânio tem baixa densidade  essa vantagem não se aplica somente na parte técnica, mas no custo final dos equipamentos, pois além da redução de manutenção, um equipamento em titânio quase sempre pesa a metade de outra peça, que o torna muito mais barato do que se imagina.